Skip to Content

Sunday, September 22nd, 2019

Como um dos criadores do Facebook se tornou no mais rico de Singapura

Closed
by December 16, 2017 General

Saverin nasceu no Brasil, mas morou no País até aos 14 anos, quando a família se mudou para Miami – temendo a possibilidade de que Eduardo viesse a ser sequestrado por causa da fortuna de seus pais. Nos Estados Unidos, Saverin foi tirar Economia na prestigiada Universidade de Harvard e ganhou fama por lucrar 300 mil dólares no mercado de futuros de petróleo ainda durante a faculdade. Era o prenúncio de uma carreira de sucesso. Ainda na faculdade, Saverin ajudou Mark Zuckerberg a fundar o Facebook, junto com Dustin Moskovitz, Chris Hughes e Andrew McCollum.

Após assumir a posição de CFO (Chief Financial Officer) do Facebook, Saverin acabou por ser afastado da empresa depois de desavenças com Zuckerberg mas tornou-se bilionário graças à sua participação na empresa. Um dos quartos do apartamento de Eduardo Saverin serve de escritório.

O empresário não gosta de secretárias. Tem três monitores Mac de 27 polegadas que dividem a atenção com um iPhone e um iPad, permanentemente ligados à internet. O brasileiro, de 35 anos, entrou numa enorme polémica quando decidiu renunciar à cidadania americana. Agora o mais rico da Singapura (com uma fortuna estimada em 10,3 mil milhões de dólares), um dos jovens milionários da tecnologia e dono da quinta maior fortuna do Brasil. Neste país asiático, onde vive há cinco anos, investe em startups, e é um dos principais financiadores do empreendedorismo na Ásia.

Em fevereiro de 2015, estreou-se no mercado indiano ao aplicar 11 milhões de dólares no Hopscotch, empresa de ‘e-commerce’ especializada em roupas para crianças e bebés, fundada em 2012. Depois de ver um crescimento de mais de 20% no último ano, investiu mais 13 milhões de dólares em fevereiro.

Outra aposta recente na região foi o portal de notícias Tech in Asia, que se define como “uma comunidade ‘on line’ voltada para o ecossistema de startups na Ásia”. Apesar do foco na região asiática, a empresa tem dois escritórios na Califórnia (Los Angeles e São Francisco). Aliás, em janeiro de 2011, liderou um round de investimentos para a aplicação Qwiki, app que mistura conteúdo multimédia, como fotos, músicas e vídeos, para contar uma história. A empresa foi comprada pela Yahoo! por 50 milhões de dólares.

Previous
Next